Região de contrastes

O Oeste é uma região de belas paisagens, magnificamente preservada, que se estende do oceano Atlântico ao conjunto montanhoso Montejunto-Aire-Candeeiros, até às “portas da capital” e ao pinhal de D. Dinis


É um território de luminosidade intensa e clima ameno, em que a costa marítima e o campo se fundem de forma singular, numa mancha verde salpicada de casario branco, com o azul do oceano em pano de fundo, povoada de gente hospitaleira, que se divide entre o apego à terra e o chamamento ancestral do mar.

Constituída pelos Municípios de Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras é espaço único, de ruralidade moderna, unido por uma herança cultural comum, cimentada em séculos de cultura da vinha e de tradições marítimas e piscatórias.

A proximidade a Lisboa e a situação estratégica na ligação a outros centros urbanos de referência tem sido a base do desenvolvimento da região Oeste. As auto-estradas A8 (Lisboa/Leiria), (A17/A29 a ligar ao Porto) e A15 (Óbidos/Santarém), em conjugação com a IP6, A1, A23 (esta ligando a Espanha) tornam o acesso ao Oeste extremamente fácil e rápido e transformam qualquer deslocação à região num passeio cómodo e agradável. Ao mesmo tempo, a facilidade de acessos aos aeroportos internacionais de Lisboa e Porto, facilitam a ligação do Oeste a todos os grandes centros de Portugal e da Europa.

Sem dúvida esta região apresenta um bom potencial de diversificação, assente na proximidade de Lisboa, boas condições para a prática de turismo de nicho (rural, golfe, eco/enoturismo), riqueza do património histórico e diversidade paisagística. Mas para impulsionar mais o desenvolvimento da região e potenciar o seu desenvolvimento económico, social e turístico, foi desenvolvido um Programa de Acção para os Municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Oeste, mais os quatro municípios que integram a Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo, que vigorará até 2017.

O objectivo central deste Programa de Acção é “construir um catalisador de desenvolvimento sustentável num território onde as oportunidades tendem a superar largamente as ameaças”, pode ler-se no relatório sobre o programa, que acrescenta que este é “um destino privilegiado de investimento empresarial, orientado para a produção e distribuição concorrencial de bens e serviços transaccionáveis e competitivos, em que a inovação e renovação do modelo empresarial e do padrão de especialização são também factores de discriminação concorrencial positiva, bem como a partilha do risco, por via de parcerias, nessa mesma inovação”.

Constituída pelos Municípios de Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras é espaço único, de ruralidade moderna, unido por uma herança cultural comum, cimentada em séculos de cultura da vinha e de tradições marítimas e piscatórias. www.turismodooeste.pt

Centenários | Moinhos

Em praticamente todas as linhas de alturas da Região Oeste, os moinhos de vento, destinados à moagem dos grãos de cereais, convivem e coabitam, fazendo parte da paisagem.

Ex-líbris | Artesanato

O artesanato é talvez a maior representação da cultura popular das gentes do Oeste, onde se destacam as rendas de bilros de Peniche e a cerâmica das Caldas da Rainha, um dos mais importantes centros cerâmicos do País. A velha tradição da faiança azul de Alcobaça ou a nova geração da cerâmica e do vidro artesanal são hoje inegáveis ícones do Oeste, que se espalham pelo mundo pela mão daqueles que visitam a região.

Caldas da Rainha | Mercado e igreja do Pópulo

A cidade tem como ex-líbris, desde há muitos anos, o seu mercado diário, a tão conhecida “Praça da Fruta”. De manhã as frutas, legumes e flores dão um colorido invulgar e inesquecível a esta praça. Sabia que a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo, matriz das Caldas da Rainha, é considerada um monumento nacional?

Divertimento

O KIRO – Kartódromo Internacional da Região Oeste nasceu em Março de 2000 e aos poucos tem vindo a afirmar-se como um dos melhores complexos para a prática do karting em Portugal. Tudo em www.kiro-karting.com.

COMO CHEGAR
As auto-estradas A8 (Lisboa-Leiria-Aveiro), A17/A29 (Aveiro-Porto), A15 (Óbidos - Santarém), IP6 (Peniche-Óbidos) e A1 (Lisboa-Porto) e A10 (faz a ligação entre a A9/CREL e a A1 no Carregado) tornam o acesso ao Oeste extremamente fácil e agradável. Dos aeroportos Internacionais de Lisboa e Porto a todos os grandes centros de Portugal e da Europa.


Google Analytics